Take a fresh look at your lifestyle.

Programa trás debate sobre a importância histórica da participação feminina na política

Comandado por dona Neuma de Morais, tem como convidada a professora e pesquisadora do IFMT, Dejenana Campos, que é mestre e doutoranda em história

Para obter mais conteúdos siga o Agora Notícia MT no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

A luta das mulheres por maior participação na política em Mato Grosso, a necessária e fundamental presença do olhar feminino na construção de políticas públicas e a importância do voto desta maioria da população brasileira subestimada por partidos políticos e pela sociedade nas eleições deste ano são os temas em pauta da próxima edição do programa “Mulheres que Lutam”, que vai ao ar no próximo sábado, 25, a partir das 19:00, no canal da dona Neuma de Morais, no youtube.

O programa Mulheres que Lutam desta semana vai além ao trazer como convidada a professora mestra e pesquisadora do IFMT, Dejenana Keila Oliveira Campos, doutoranda em História da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Ela é a autora de um estudo aprofundado sobre a participação de mulheres na política de Mato Grosso e tem uma visão arrojada a respeito da atuação feminina nos espaços de poder.

Programa trás debate sobre a importância histórica da participação feminina na politica
Foto: Assessoria

No programa, dona Neuma de Morais e a professora Dejenana Campos abordam ainda questões como os avanços da luta feminina no campo da política partidária, o modo feminino de atuação política e os resultados desta presença nas esferas decisórias da administração pública.

Para dona Neuma de Morais, é fundamental que as mulheres conheçam e reconheçam as história e trajetória das suas companheiras que estão na linha de frente das lutas em defesa de seus direitos, pelo reconhecimento de suas capacidades e habilidades, de seus conhecimentos e de suas contribuições para o conjunto da sociedade.

“Já conseguimos algumas vitórias no campo da autonomia e dignidade feminina, mas ainda precisamos ocupar espaços fundamentais de poder nas esferas do poder público e político. Só assim poderemos mudar as estruturas patriarcais da sociedade que secundariza as mulheres nas políticas públicas, nos cargos de comando e chefia, nas hierarquias doméstica e no trabalho”, afirma a primeira dama de Rondonópolis e mediadora do “Mulheres que Lutam”.

Programa trás debate sobre a importância histórica da participação feminina na politica
Foto: Assessoria

Para assistir ao programa “Mulheres que Lutam”, acesse o link: https://www.youtube.com/channel/UCoEQ4peIuuQOsPjIfIohcVQ

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Saiba Mais